“TODOS JUNTOS CONTRA O AEDES AEGYPTI”


 

      Diante da situação epidemiológica atual em que o Brasil enfrenta com inúmeros casos das Arboviroses, Dengue, Zika e Chikungunya, doenças transmitidas pelo    mosquito Aedes Aegypti, faz se necessário mobilizar ações de combate ao vetor.

      Por todo o Brasil, medidas de controle e eliminação de criadouros do mosquito Aedes, são prioridades aos municípios que preveem uma maior epidemia em relação a    vivida em 2015.

     A Secretaria Municipal de Saúde nesse mês de fevereiro, vêm realizando ações de mobilização e conscientização da população. Equipe da Vigilância Epidemiológica,    Agentes de Vetores, Agentes de Saúde e todos os profissionais da saúde, estão envolvidos realizando mutirões nas residências.

     Esses mutirões, têm como objetivo em orientar, conscientizar o morador na eliminação de tosos os possíveis criadouros, com a finalidade de diminuir o índice de    infestação do mosquito em nosso município.

      As equipes estão divididas em finais de semana, aos sábados, realizando as ações por localidades distribuídas na região urbana do município.

      Orientamos a população para receber as equipes de saúde, lembrando que são profissionais identificados.

      O governo federal, preconiza índice de larvas do mosquito Aedes abaixo de 1% para que não ocorram epidemias. São Miguel Arcanjo, apresenta um índice de 5,7% de    larvas conforme o último levantamento realizado em janeiro de 2016.

      Esse levantamento é realizado pelos agentes de vetores que realizaram o trabalho em 600 residências, onde são coletadas as larvas e identificado em laboratório o    mosquito Aedes Aegypti. Esse índice indica que, a cada 100 imóveis visitados, 6 estavam com o mosquito Aedes Aegypti.

      Diante da Nossa Situação, com o alto índice de larvas de mosquito, a preocupação é grande.

      Precisamos combater o Aedes, eliminar todos os criadouros. Hoje não é só a Dengue que está matando, o vírus Zika está relacionado com graves consequências    neurológicas.

 

BOLETIM INFORMATIVO Nº 02/2016

 

“Vamos fazer nossa parte na luta contra a eliminação do Aedes Aegypti”